23 de janeiro de 2016

Novo na coleção!

Oie gente tudo bem, hoje quero mostrar a ultima coisa que comprei ano passado mas que só chegou nesse ano, e sim é mais uma coletânea dessa vez japonesa (agora só falta um disco... e fechei minha discografia do Alice o/) dupla, com os maiores sucessos da banda, algumas versões ao vivo. O que difere é que é um disco duplo com encarte bem trabalhado (mas ainda sou o encarte do Dirt) as fotos mostram a banda, em diversos momentos :)

Vejam as fotos...




E para os que não conhecem e caíram de paraquedas aqui, escutem o disco, ele é bem equilibrado e adoro a ordem das músicas, pois elas criam um clima... Têm no Youtube...
Segue o link!

                          
..é isso gente... bom sábado, e até o próximo post!


22 de janeiro de 2016

Pense nisso ;)

Uma foto publicada por Domino Simmons (@dominosimmons) em

#Platão #Leituras 


19 de janeiro de 2016

#Desenho - Flor


~> Só com uma gramatura de grafite, testando outro tipo de esfumado! 
E ai o que acharam? 
Beijosss e até o próximo post :)



18 de janeiro de 2016

15 de janeiro de 2016

14 de janeiro de 2016

#Livro: A Pirâmide vermelha - Rick Riordan


Sinopse:

Os irmãos Carter e Sadie Kane vivem separados desde a morte da mãe. Sadie é  criada em Londres pelos avós, e Carter viaja o mundo com o pai, o Dr. Julius  Kane, um famoso egiptologista. Levados pelo pai ao British Museum, os irmãos  descobrem que os deuses do Egito estão despertando. Para piorar, Set, o deus  mais cruel, tem vigiado os Kane. A fim de detê-lo, os irmãos embarcam em uma perigosa jornada - uma busca que revelará a verdade sobre sua família e sua  ligação com uma ordem secreta do tempo dos faraós.

Opinando:

Um livro bom, daqueles, que você não cria grandes expectativas e quando lê acaba gostando da história.

Bom vamos destacar os pontos positivos:
-História bem situada.
-Piadinhas com outros livros,
-Interação dos personagens.
-Caracterização dos deuses.

Pontos negativos:
-Enrolação na solução do mistério.
-Poucas cenas de batalha.
-Cenas de batalha mal escritas.

Sim esse é um livro bom que você lê bem rápido, direcionado para o publico juvenil, que eu gostei mais que o Percy, mas não espere grandes coisas. Você vai se divertir e gostar dos personagens, mas eles todos são bem superficiais, é um bom livro para uma criança de 10, 11 anos ler, se ela já tiver começado ou mais velho. Gostei que dessa vez o Tio Rick me colocou referencias a outros livros como os do Sherlock e os Alexandre Dumas.

Minha nota foram 3 estrelinhas, e quero saber a opinião de vocês, se gostam da série, se recomendam, se já leram, o que acham? beijos enormes e até o próximo post!


12 de janeiro de 2016

6 metas para 2016...


E só para variar, lá estou eu mega ultra atrasada, nas metas desse ano!

Ano passado foi um ano de boas coisas, um ano de renovação apesar das pessoas falando que tinha sido um ano difícil, eu achei que foi um ano que passou rápido demais. Não lembro se cumprir por completo alguma meta, afinal os pensamentos mudaram e como falei meio que fui atropelada pelos desafios... Mas esse ano a listinha é menor.... e espero cumprir...

Vamos a elas...

1- Tentar sair da minha zona de conforto nas leituras.... Começar gêneros novos, e me desafiar com autores...

2- Economizar mais... e organizar ainda mais meus gastos e comprar coisas que realmente desejo (esse é mais um passo do meu impulso).

3- Dar prioridade na hora das compras para os CD's ... coisa que voltei a comprar ano passado e realmente foi tudo de bom! Agora de meta do ano é fechar algumas discografias lindas... e comprar ou mandar arrumar meu som... :/ enquanto isso a gente escuta no computador... mas não é a mesma coisa!

4- Continuar com a meta, deixar meu cabelo crescer e cuidar dele!

5- Deixar um pouco de lado a timidez e falar mais com as pessoas a minha volta, sim eu tenho essa síndrome do avestruz de socar a cabeça na terra e tudo sumir... mas no meu caso é no livro mesmo.

6- Continuar com as meditações e exercícios respiratórios, realmente elas fazem um bem danado! E dão mais um gás para fazer o que desejamos... e até investir nosso tempo em Hobbies!

É isso gente, e quero saber de vocês quais são as suas metas para o ano!

O que pretendem ler? O que pretendem fazer? Quais as probabilidades de exito, de erro, e quais foram as reflexões? Contem nos comentários... ou me procurem nas redes sociais... Mil beijosss a todos e até o próximo post!


10 de janeiro de 2016

Sobre a morte do Lemmy...


Eu estou tentando escrever algo sobre isso, mas nem sei bem o que, eu sinto um vazio imenso, como se uma parte de mim tivesse morrido junto com ele, falei inclusive com uma amiga "posso escutar Motor daqui a 30 anos e não acreditarem que ele se foi!" tá eu sei que muitas pessoas devem estar pensando mas você nem conhecia ele, ele não era uma parte de você da sua vida, bom ele era sim uma parte da minha vida, aquela parte que a música ocupa que nós faz refletir sobre tudo que acontece no dia a dia!

O Lemmy fazia parte da minha vida desde a época que a MTV passava videos clipes, para ver que faz muito tempo, ele me ajudou como a música te ajuda, quando seus amigos não sabem o que falar, ou quando a sua família simplesmente não liga, eu aprendi a admirar a pessoa Lemmy com o documentário de 2010 aonde vemos o dia a dia do comedor de batatas fritas, louco por coca cola e que amava estudar história.

Vendo hoje o funeral, penso em como a vida é algo que está sempre se transformando, se modificando e que a cada passo que damos tem sua consequência, sabemos que todos um dia vamos morrer, mas o que importa é como seremos lembrados e realmente deve ser bom ter a consciência tranquila como ele, tendo sido sempre verdadeiro consigo mesmo. Acho que essa é a maior lição que podemos tirar desse ser humano maravilhoso, um grande homem em todo o sentido da palavra.

Eu não sei se consegui me expressar em palavras o que sinto, mas é difícil bem difícil, é como se eu descobrisse o quanto insignificante eu sou diante de tudo isso e de como o tempo passa num piscar de olhos, a vida é boa, é bom viver, essa foi a lição que o Lemmy deixou, faça o que goste, seja sempre verdadeiro com você mesmo. Suas opiniões, suas composições e seu próprio estilo de vida e de ver tudo ao seu redor, deixará saudades em todos que o conheciam diretamente ou indiretamente. 

Fique em paz...

E obrigada por tudo....

"Born to lose, Live to win!"


6 de janeiro de 2016

#Desenhando - Flores

Bora tentar misturar cores! :D



~> Foram usados apenas lápis de cor de duas marcas - Multicolor e Leonara ;) para contorno uma sibilo preta! E ai que acharam...? Beijos e até o próximo post!


5 de janeiro de 2016

#Livro: Diário de um cavaleiro templário - Orlando Paes Filho



Sinopse:

A história da Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão - mais conhecidos como Cavaleiros Templários - permanece um emaranhado quase impenetrável de fatos e suposições. Desde sua fundação em 1119, instalou-se um acirrado debate sobre seu verdadeiro propósito, suas crenças e, acima de tudo, sobre a natureza de certos documentos ou objetos de grande poder que podem ou não ter pertencido a eles. Um deles, símbolo de imortalidade e pureza, até hoje inspira vários escritores. O Santo Graal, mais mítico dos objetos, gravado no imaginário do mundo ocidental. Até seu desaparecimento, em 1312, quando foram julgados e condenados à morte, acusados de heresia e práticas mágicas, os Templários foram a mais temida máquina de guerra da Cristandade. Além da superioridade militar, os cavaleiros possuíam um imenso poder político e econômico, que fazia deles os banqueiros e investidores da Europa medieval, assim como aliados de reis e papas.

Em Diário de um Cavaleiro Templário, Orlando Paes Filho desvenda o mundo fascinante dessa ordem religiosa e militar, criada inicialmente para defender o Santo Sepulcro. Através dos olhos de Robert la Croix, aspirante a cavaleiro, Paes Filho nos transporta para este mundo que fascina milhares de pessoas nos mais diferentes países. Com o estilo dinâmico que o destacou, Paes Filho narra a infância de nosso herói. E, ao mesmo tempo, nos insere num dos períodos históricos mais interessantes da humanidade.

Robert la Croix teve uma infância marcada pela violência paterna. Um trauma que acaba moldando seu caráter e sendo decisivo para sua entrada na Ordem que, por mais de dois séculos, foi o símbolo das Cruzadas. Atrravés das palavras e traços marcantes - o livro é ricamente ilustrado - o autor consegue recriar de forma impressionante batalhas sangrentas, assim como a desilusão de la Croix com as manobras políticas dos Templários.


Opinando:

Eu tinha esse livro parado em minha estante a simplesmente 3 anos.diversos motivos me fizeram enrolar para  a leitura desse livro, o principal deles, foi que eu tinha tentado ler a série Angus, depois de Bernard Cornwell e se algo de experiencia me ensinou é que não se deve ler nada de de ficção história depois do mestre! Tudo se torna chato.

Confesso também que eu comprei esse livro num impulso na feira do livro da minha cidade, precinho mô camarada, um baita trabalho gráfico, daqueles de deixar o leitor de queixo caído.



Mas falando do conteúdo em si, não é um livro fácil e fluido, como se trata de um diário, temos entradas reflexivas do narrador da história, aonde ele começa a refletir sobre o seu papel na vida, o papel de deus em sua vida, e inclusive esse aspecto da narrativa pode ser o mais negativo para algumas pessoas.

O personagem busca Deus, e busca a paz de Deus, isso o transforma em um guerreiro, depois num monge, depois num peregrino e depois numa espécie de monge isolado, ele reflete muito sobre seu papel, e o papel das pessoas em sua busca.

Robert é uma pessoa atormentada por crimes do passado e pela violência da guerra. Um dos pontos que mais me chamaram a atenção nessa leitura inclusive foi isso a racionalidade em uma busca sincera, realmente as páginas te transmitem isso, te transmitem a loucura que deve ser procurar por algo que muitas pessoas não buscam verdadeiramente.

É  um livro lindo, mas pesado, capaz de te transportar a um mundo menos conectado, a um mundo mais cruel, e também a um mundo de fé... é um livro que pelo menos pra mim, me fez pensar, me fez chorar, me fez querer encontrar um caminho novo dentro de mim, me fez querer ser melhor do que hoje sou! Adoro livros assim, capazes de te tocar de maneira que você leve para sempre um pedaço deles. super recomendo, mas você deve estar preparado para um bom peso histórico, um bom peso emocional e um enorme peso religioso!

Nota: 5 estrelas mais coraçãozinho!


E quero saber a opinião de vocês se já leram, se pretendem ler? 

Beijos enormes e até o próximo post.

2 de janeiro de 2016

Feliz Ano Novo!


É isso minha gente linda... mais um ano passo ao lado de vocês...

A vida anda meio atrapalhada, e por isso a falta de posts mas estou me organizando, mas antes de tudo queria bater um papo, estilo as postagens de diário aberto... para refletir sobre o ano que passou.

Acho que não existe um vivente que dirá que foi um ano fácil, eu não sei vocês, mas eu apenas senti um ano de corridas, nós corremos para tudo, para compromissos, corremos por obrigações, por lazer, mas será que realmente chegamos a algum lugar?

Eu sempre me pego refletindo, entra ano, sai ano, se realmente realizamos algo importante no dia de hoje? Ou se apenas vivemos essa rotina, e sobrevivemos. 

Como boa virginiana que sou, eu gosto muito de refletir todos os dias, a cerca de tudo que me rodeia, de todos amigos, conhecidos, de tudo de bom e tudo de ruim procurando sempre um novo começo, uma nova ação. A rotina é muitas vezes cansativa pra mim, pois ela reflete o quão presos estamos em compromissos que nem sempre são satisfatórios.

Uma das grandes coisas que procurei mudar esse ano, foi a minha própria relação comigo mesma, mudar é sempre bom, ainda mais quando as mudanças têm um foco positivo, têm uma boa relação consigo mesmo.

Eu sinceramente espero que esse ano seja melhor ainda do que foi o ano passado, que eu possa sempre mudar, e transformar as coisas a minha volta! E principalmente que tudo que mudei no ano passado, as lições que aprendi, se transformem cada vez mais em grandes aprendizados! E que eu possa cada dia mais e mais, mudar, evoluir e crescer. E eu desejo isso a todos que a minha volta estão (diretamente e indiretamente).

Não sei se esse texto fez algum sentido a quem o leu, mas para mim fez... é como se tudo se transforma a partir da visão que temos... Talvez uma pessoa só não possa mudar o mundo... mas ela pode mudar o mundo a sua volta!

...beijos enormes... e até o próximo post... e deixem comentários se gostaram do texto!